quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Projetos sociais revelam talentos juvenis

Crianças e adolescentes de projetos sociais do município de Cachoeira apresentam resultado de oficinas

Lorena Morais

Na tarde de 10 de agosto, Cachoeira pôde contemplar no auditório do Centro de Artes, Humanidades e Letras da UFRB o resultado das oficinas realizadas tanto nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) do município quanto as do Projeto Camelo.

Givanildo Bispo, o Gigiu, é professor voluntário de violão no CRAS Quilombola - localizado no distrito de Santiago do Iguape. É um trabalho que ele faz com todo gosto, afinal, aprendeu a tocar aos treze anos, graças a ajuda de um amigo que se ofereceu gratuitamente. Segundo Gigiu, as aulas ocupam o tempo das pessoas daquela comunidade, tiram crianças da rua, diminuem a marginalidade e proporcionam um crescimento saudável. O programa é aberto a todos da comunidade. Dele participam crianças a partir de 8 anos até jovens de 60, que acreditam que nunca é tarde para poder aprender.
Os jovens apresentaram um espetáculo musical de flauta e violão, coordenado pela supervisora e maestra Ivonete - que dá aulas de flauta. A apresentação musical também foi acompanhada de performances realizada pelas crianças do CRAS.

Crianças e adolescentes do Projeto Camelo* desenvolveram também peformances teatrais, dança, capoeira e desenho. Focando sempre a questão do negro e sua cultura.

Fechando o projeto, crianças do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), vestidas com a indumentária da Irmandade da Boa Morte, prestaram uma homenagem às irmãs através de um cortejo que seguiu pelos espaços do auditório, finalizando com um samba-de-roda - que agitou a todos que se encontravam no local.

Lindaura - uma das irmãs - ficou emocionada com a apresentação: "Deu vontade de chorar, principalmente por serem crianças", afirmou.

Todas as atividades são desenvolvidas pela Secretaria de Assistência Social do município, coordenada pela então secretária Adriana Silva. Ao final das apresentações ela entregou um certificado nas mãos da atual provedora das irmãs da Boa Morte, Almerinda, expressando "respeito, gratidão e admiração a essas mulheres guerreiras que lutam para manter a nossa tradição e cultura vivas", disse.

______________________
* O Projeto Camelo é uma atuação da Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com o Conselho Tutelar de Cachoeira, o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), contanto com fundos por meio de convênio com o Instituto Votorantim.

2 comentários:

suzart disse...

Meus parabens menina. Adorei seu blog.
Um grande abraço

valdelice santos disse...

Parabéns Lory, pela matéria. Foi muito linda sim a apresentação do coral de flauta e violão dos meninos do CRAS.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails